Pauline Archive | Cheia de Charme

Skip to Content

author

Author: Pauline

Vermelhão nas Unhas – Carmim da Risqué

Continuando com os vermelhos, meu esmalte predileto é este. Carmim da Risque. Para o dia-a-dia, clássico, lindo e, obviamente, charmoso.

Sou apaixonada por vermelho e essa cor de esmalte, entre todos que já usei, é a que eu mais gosto.

Ele colore na primeira demão, mas eu costumo passar duas demãos para ficar bem evidente e deixar minhas unhas mais fortes.

Risque seca rápido, mas para mim não dura muito tempo, no terceiro dia o esmalte já pede retoque ou eu acabo tendo que refazer a mão, mesmo que passando duas camadas.

Boca Vermelha com Pop Love Avon

Super em conta e de muito bom gosto. Adoro a coleção Pop Love da Avon e costumo usar o de Morango frequentemente.

Ele hidrata bem, a cor é linda, dura bastante tempo e tudo isso por um preço muito justo.

Para conferir pela internet os demais produtos da avont basta acessar: www.folhetavon.com.br

Dica: Para ficar mais definido, antes de pintar, contorne os lábios com um lápis de boca em uma cor próxima a do batom.

Impala Mattefluors Spirit – Verde limão

A coleção Mattefluors demorou para chegar em Porto Alegre, mas chegou. Comprei a coleção via Mercado Livre, diretamente de SP para minhas mãos e uma semana depois estava na farmácia que fica em frente da minha casa. Mesmo assim valeu, as cores são maravilhosas e realmente acendem na luz negra.

A Impala fez um concurco cultural há mais ou menos um mês atrás premiando as 1000  frases mais criativas que completassem “Sorte na vida para mim é…” e eu fui uma das premiadas! Estou esperando meu kit. Vou ficar com esmaltes repetidos, mas não tem problema, gostei tanto que não irão faltar oportunidades para usar cada um deles.

Enfim, Impala é Impala, né? É a minha preferida. Qualidade, alta durabilidade, preço justo e sempre atualizada com as cores da moda.

O Impala Mattefluors Spirit é uma ótima pedida para quem vai  para a noite fazer festa, ele  vai fazer você brilhar, literalmente!

Charme de Mulher


Ser mulher charmosa não se aprende. Se é e pronto!
Menina, moça, mulher, mulher madura, anciã.
O charme já faz parte da natureza da mulher.
É algo que a envolve inteira. A faz faceira.
A mulher charmosa desliza ao caminhar porque pisa a terra sabendo que tem o mundo aos seus pés. E o universo ao alcance das mãos.
Quando ela fala agrada, porque de sua boca só saem palavras proveitosas.
E sabe ouvir.
O charme da mulher consiste em ser natural, espontânea.
Em deixar a feminilidade derramar-se em cada gesto, cada palavra.
Nenhuma mulher consegue sugestionar algo que realmente não possua dentro de si.
Nenhum artifício a faz charmosa.
Ela pode até aparentar possuir charme, mas quando o homem dela se aproxima descobre frustrado que é tudo fita. Que ela não é o que aparenta ser. E a imagem falsa que ela está tentando passar desmorona-se em segundos. Bastam algumas palavras, uns gestos.
Às vezes bastam alguns minutos para que uma mulher que forçosamente se faça passar por
charmosa se revele totalmente o contrário disso.
Já a que possui naturalmente o charme de mulher deixa fluir na convivência ou mesmo ocasionalmente o que está guardado dentro de si.
A mulher charmosa não precisa fazer força para agradar. Ela agrada naturalmente.
Se todas as mulheres entendessem isso muitas delas não fariam o ridículo papel de se passar por uma coisa que realmente não são.
Autor: Sonia M.Delsin Lencione

Vamos ser o que realmente somos!?

Está no ar um blog cheio de charme!