Infertilidade: Causas e tratamentos

Quantos casais querem ter filhos e não conseguem por motivos de infertilidade? Além de ser uma grande decepção no campo pessoal e psicológica, pois adiam o sonho de serem pais, essa situação gera um desgaste excessivo para a vida do casal.

A infertilidade, que pode tanto ser feminina quanto masculina, atinge hoje aproximadamente 20% dos casais no Brasil. Geralmente esse problema é associado à saúde do homem, desmentido um pensamento equivocado de que a dificuldade em ter filhos está, necessariamente, ligada às mulheres.

É considerada infertilidade casos em que um casal, que tenha relações sexuais frequentes, sem o uso de métodos de contracepção e por pelo menos um ano não consegue conceber um filho, ou o concebe e acaba havendo aborto.

Para as mulheres, uma das principais causas de infertilidade é a idade. Após os 35 anos, fica mais difícil ter filhos devido à qualidade dos óvulos, além de que há outros aspectos ligados à qualidade de vida que podem interferir, como o tabagismo, excesso de peso, uso de drogas, entre outros. Esses hábitos também podem estar ligados à saúde hormonal do homem, dificultando o processo de fertilização, podendo causar a baixa produção de espermatozóides e a varicocele.

Felizmente, a medicina moderna pode ajudar esses casais. A inseminação artificial e a Fertilização in vitro (FIV) são os dois principais tratamentos. Segundo o ginecologista Dr. Raul Nakano, da Ferticlin, clínica de reprodução humana, não existe garantia de gravidez na fertilização in vitro – seja a partir dos próprios óvulos congelados ou oriundos de doadoras, porém as chances aumentam e muito. “Uma mulher sem problemas de fertilidade tem 20% de chance de engravidar a cada ciclo menstrual. No caso da fertilização de óvulos doados ou congelados, porém, a probabilidae de ter sucesso é de mais de 50% em mulheres até 30 anos. Após essa idade, esse número fica entre 30 e 50%”, explica o médico.

Para saber mais: http://www.ferticlin.com.br

Publieditorial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.