Segredos para um relacionamento saudável

O que você faz para manter a harmonia entre você e o seu amor? Relações entre casais exigem cuidados especiais para que ambos sintam paz e satisfação em estar juntos. Não é fácil, viu? Mas é possível se os dois estiverem dispostos a encarar e aproveitar tudo de bom que um relacionamento saudável é capaz de somar às nossas vidas.

O Homem da Casa falou sobre alguns tópicos que leu na web e eu decidi vir aqui compartilhar outros com vocês. Quero saber se vocês concordam e se tem algo a acrescentar, ok? Pode ser super válida essa troca de experiências!

Amar o outro tal como é
Especialistas não se cansam de repetir: ninguém consegue mudar o parceiro depois de trocar alianças. Mas lembre-se: ceder um pouco pode ser suficiente para obter harmonia no casamento e ainda incentivar a cara-metade a fazer pequenos avanços em certa atitude.

Esse é um tópico polêmico. Muita gente não acredita nesse tipo de mudança. O fato é que realmente é muito difícil o outro mudar, mas o desejo por evoluir, por ser uma pessoa melhor é imprescindível existir. Jamais se una a alguém esperando que essa pessoa mude, junte-se à essa pessoa esperando que vocês evoluam juntos. Você também deve ter muito o que aprender e melhorar ;)
DÚVIDA: Você já teve uma relação em que seu parceiro(a) muito para melhor?

Aprender a negociar
Segundo a psicóloga Ida Kublikowski, da PUC de São Paulo, os casais de hoje perderam essa capacidade primordial para a saúde da relação. “A negociação deve levar em conta padrões e valores de ambos”, diz. Se a sua família curte promover almoços todo domingo, mas seu marido acha isso uma chatice, que tal combinar que vão só uma vez ao mês?

Duas pessoas = duas opiniões, duas mães, dois caminhos diferentes, dois tudo. Você não pensa exatamente da mesma maneira que seu amor. Vocês tiveram educações diferentes, cresceram com pessoas diferentes, com valores diferentes, em ambientes diferentes e com condições diferentes. Pode até ser que haja muito em comum entre vocês, mas sempre vão surgir desavenças, desentedimentos, desencontros nas formas de pensar. É difícil entender o outro? Sim, muitas vezes é. Mas lembre-se que pode ser difícil para ele te entender também. Portanto, o ideal é negociar. Entre em um acordo, mesmo que esse não te beneficie instantaneamente. Uma boa conversa anula conflitos.  Importante: antes de negociar, saiba exatamente o que você quer para poder argumentar de forma clara, além disso, esteja aberta a ouvir (essa é a parte mais difícil, eu sei).

Valorizar as semelhanças
Os casais felizes ressaltam o que têm em comum (“Nós dois amamos filmes de ação”), enquanto os em crise só veem os abismos que os separam (“Poxa, eu gosto é de sair, ele não sai da frente da tevê”). Melhor ficar no meio-termo. Procure e cultive compatibilidades, mas não se chateie ou trave diante das divergências. “Para tanto, recorra ao diálogo sincero”, diz a médica Cibele Fabichak, autora de Sexo, Amor, Endorfinas & Bobagens (Novo Século).

Se é fácil falar das diferenças, porque não usar essa energia para destacar as semelhanças que há entre vocês e aproveitar para investir nos momentos que elas se tornam ainda mais relevantes, reforçando assim o laço que há entre o casal?

Há tantas outras dicas na matéria. São 40 segredos de como manter a união. Vale ler CADA UMA DELAS!

É muita coisa? É! Mas quanto vale uma relação de amor verdadeiro e companheirismo recíproco? É uma valor incalculável que só quem já viveu sabe.

Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *